Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Largo do Beco

O mundo num beco. A rádio num coreto. A cultura num blogue.

Largo do Beco

O mundo num beco. A rádio num coreto. A cultura num blogue.

31
Jan18

"Best of" de Muddy Waters na Chess Records chega a 16 de março


Bruno Fernandes

Divulgação

 

Toda a carreira de Muddy Waters na Chess  Records chega às lojas a 16 de março através da coletânea "Can't Be Satisfied".

Segundo o comunicado da Universal Music enviado às redações, "Can’t Be Satisfied é uma autêntica viagem pela carreira de Muddy, incluindo clássicos influentes, raridades poderosas e vários standards de blues que foram interpretados pelos Rolling Stones nos seus três primeiros álbuns." Para além da música, "a coletânea vem acompanhada de um booklet com vários textos e fotografias inéditas retiradas dos arquivos da Chess Records". O álbum traz temas como Gipsy WomanI'm ReadySugar Sweet ou You Shook Me, é editado em duplo CD e abrange toda a carreira de Waters na editora, iniciando em 1947 até 1975, num total de 40 temas.

Muddy Waters é considerado um dos nomes mais sonantes dos blues na cultura pop e uma das principais influências de nomes como Gorillaz, The Roots ou The Rolling Stones ou The Beatles.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
30
Jan18

Fevereiro para todos os públicos no Centro Cultural Malaposta


helena margarida

O Centro Cultural Malaposta, em Odivelas, recebe no mês de fevereiro, espetáculos únicos, dirigidos a diferentes públicos.No dia 1 de fevereiro, a partir das 21h45, o café-teatro servirá de palco à peça de Teatro “Lisístrata ou a Greve de Sexo”, de Aristófanes que estará em cena de quinta-feira a domingo, até 11 de fevereiro, com um custo de 7,50 euros. Lisístrata é um dos clássicos gregos mais antigos que chegam até aos dias de hoje, profundamente atual.[caption id="attachment_83640" align="alignleft" width="320"] Divulgação[/caption]Uma comédia na qual o poder das mulheres é enaltecido com recurso ao humor para falar de problemas sérios da sociedade. Passada no século V, na guerra do Poloponeso, que durou vinte e sete anos, a história começa por uma reunião de mulheres de toda a Grécia, amigas e inimigas unidas para alcançar o mesmo, a paz. A ideia de que através de uma greve de sexo poder-se-ia terminar com os conflitos entre as cidades-estado surge de Lisístrata, uma mulher cheia de força e garra, pouco comum nas mulheres daquele tempo. Ao longo da peça as mulheres tomam a Acrópole, exigem ser elas a tomar as decisões e a intermediar o acordo entre Atenienses e Espartanos, pois dizer ser mais capazes de o fazer. Com sedução e provocações para deixar os maridos inflamados de desejo, as mulheres pretendem obrigá-los assim a acabar com a guerra. Entre mulheres, homens, velhas, velhos, magistrados e profecias de forma leve e descontraída termina a peça com a reconciliação dos rivais acompanhada de um grande banquete repleto de alegria e da tão desejada paz.[caption id="attachment_83641" align="alignright" width="320"] Divulgação[/caption]No dia 3 de fevereiro, o Teatro é para a Infância. “Um Tigre Sem Riscas”, sobe ao palco, na Sala Experimental, às 16h30, uma Produção do Palco de Chocolate, com Cristina Vilas e Natasa Marjanovic. Esta peça destina-se a crianças de 1 aos 5 anos e tem um custo de 7,50 euros. O tigre Nando vive entre os mimos e melodias da sua avó e os ritmos da empregada Beni. O problema é que este tigrinho tem medo de tudo e até de nada. No meio dum banho perde as riscas. Todos na floresta o confundem com um gato e o desafiam para grandes aventuras. O Nando acaba sempre a choramingar e assustado. Um dia aconteceu uma coisa muito grave e o tigre Nando foi posto a prova. Hum… Será que com coragem as riscas vão aparecer?[caption id="attachment_83642" align="alignleft" width="320"] Divulgação[/caption]O grupo “Too Loud, Too Specific” atua no Auditório, dia 16 de fevereiro, às 21h30, para maiores de 12 anos, com um custo de 10 euros. A década de 1980 foi um período marcante do século XX, tanto a nível social, politico e cultural. Marcada por guerras civis, golpes de estado e ameaças nucleares, simultaneamente surgiam descobertas científicas e tecnológicas que foram fundamentais para o crescimento cultural. Culturalmente, o movimento New Wave ganhou terreno para se expandir, influenciando a música as artes plásticas e visuais. Esta peça desenvolve-se com a estética adjacente aos anos 80, agarrando imagens muito fortes das cores, dos sons, dos temas e personalidades que caracterizaram a época. “Too Loud, too Specific” é um medley de situações marcantes transportadas para a contemporaneidade (tal como os ambientes neons, os night riders, os fatos de treino completos, as luzes de discoteca e as fantasias adjacentes).[caption id="attachment_83643" align="alignright" width="320"] Divulgação[/caption]O teatro volta novamente à “casa da Malaposta”, no dia 25 de fevereiro, pelas 17h00, com a peça Um Espetáculo de Comédia Dell’ Arte, no dia em que se comemora o Dia Internacional da Commedia Dell’Arte.Dois atores interpretam 13 personagens neste conto épico de reinos inimigos, amores impossíveis e uma floresta cheia de criaturas míticas, baseado no estilo Pastorale – Boschereccia da Commedia dell´Arte. Usando improvisação como método e transparência cénica como técnica para contar a história, Mariana Dias (Portugal) e Andrew Crupi (Itália/ Austrália) transformam-se dinamicamente entre múltiplas personagens. Os arquétipos Zanni (Criados), Vecchi (Velhos), Capitano. Innamorati (Amantes), mas também Reis, Rainhas, Sátiros, Ninfas, Gigantes e até Amazonas, todos ganham vida neste espetáculo interativo e divertido. Estreado na Austrália para o 2016 Adelaide Fringe Festival, e após um Tour pela Austrália do Sul, Mari & Crupi trazem agora este espetáculo a Portugal e Europa, maioritariamente falado em inglês, com partes em português e italiano.
estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
30
Jan18

Carlão promove interculturalismo com projeto “Livres e Iguais”


helena margarida

Um Livro, três músicas, uma peça de teatro, duas palavras: “Livres e Iguais”. Um projeto pedagógico de promoção do Interculturalismo da autoria do músico Carlão, desenvolvido em parceria com a Betweien, direcionado para os alunos e para as alunas do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário.
“Livres e Iguais” para combater qualquer tipo de discriminação, fundada nos princípios da ignorância e do ódio, que bloqueie a construção de uma sociedade intercultural.
Racismo, Discriminação Étnica e Xenofobia são os temas das três histórias ficcionadas que compõem o livro. Apenas “um ponto de partida” porque “o caminho e a meta da interculturalidade são uma experiência individual num propósito coletivo”, lê-se na sinopse. “Livres e Iguais” acaba por ser uma espécie de manual do conhecimento e das ferramentas de que cada um de nós necessita para combater, em si e naqueles que os rodeiam, atitudes e comportamentos discriminatórios. Um convite à reflexão e autoconhecimento, acompanhado de enquadramento teórico e jurídico e alguns dados estatísticos também são conteúdos do livro.
“Clara”, “Pediram-me uma Canção” e “Fado do Acossado” são os três temas musicados pelo Carlão que têm na letra, também, a temática: Racismo, Discriminação étnica e Xenofobia.
Num modelo de apresentação específico, as Escolas e outras instituições educativas poderão também receber uma peça de teatro, que será a adaptação das narrativas do livro à representação.
estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
25
Jan18

Real Companhia Velha estreia seis “Séries”


helena margarida

A Real Companhia Velha entrou em 2018 com a apresentação de seis novidades sob a chancela "Séries". O elenco é composto por dois brancos, ambos de 2016 – Donzelinho Branco e Gouveio – e quatro tintos – Tinto Cão (2015), Malvasia Preta (2015), Cornifesto (2015) e Bastardo (2014). A história destes vinhos desenrola-se num universo de monocastas, todos DOC Douro.“Na linha ‘Séries’ procuramos fazer vinhos ‘excecionais’, quase sempre a partir de “velhas” castas da mais antiga região demarcada do Mundo. Vinhos que serão sempre ensaios onde procuramos explorar diferentes técnicas, castas ou abordagens que nos ensinem algo passível de vir a ser aplicado na nossa gama comercial”, explica Jorge Moreira, diretor de enologia da Real Companhia Velha.[caption id="attachment_83549" align="alignleft" width="320"] Real Companhia Velha[/caption]O “Donzelinho Branco 2016" é definido por um estilo muito invulgar e exótico, com um perfil aromático terpénico, de onde sobressaem nuances florais e sugestões de alecrim e mentol. É um vinho branco fresco, com uma boa mineralidade e acidez, características que vão bem com abacate, porco asiático ou tártaro de salmão.O “Gouveio 2016" é um vinho aromaticamente complexo, que apresenta delicadas notas florais e de fruta branca com sugestões minerais e nuances de baunilha bem integradas. Na boca mostra-se guloso, estruturado e muito mineral, terminando com uma excelente acidez, que mantém a prova viva e persistente resultante da fermentação decorrida em cubas de inox com controle de temperatura. Durante o estágio, 50% do vinho esteve em barricas novas de carvalho francês por um período de seis meses. Recomenda-se a harmonização deste branco com peixe grelhado, porco ou queijo da serra.“Tinto Cão 2015” decorreu em lagares de pedra com a tradicional pisa a pé, seguindo-se um estágio em barricas carvalho francês (15% em madeira nova) durante 18 meses, na sequência do qual nasceu um tinto de grande expressão e carácter, que revela uma enorme complexidade aromática e rusticidade através de aromas de frutos vermelhos e sugestões herbáceas. No nariz denota um perfil distinto e encantador. Na boca mostra-se rústico, com tanino presente, mas delicado, e com um perfil elegante. O final de prova é muito longo e persistente, ótimo para acompanhar pratos de caça, cabrito e queijos fortes.[caption id="attachment_83548" align="alignright" width="320"] Real Companhia Velha[/caption]O "Malvasia Preta 2015" surpreende, de imediato, pela sua cor aberta. No nariz salientam-se notas de fruta preta e cítrica, com nuances apimentadas, num perfil aromático muito intenso e fresco. É um tinto muito particular, com uma estrutura muito elegante, primado pela intensidade de boca e com um tanino fino. O final de prova é longo e muito persistente. A harmonização faz-se com bife de atum ou de cavala, carnes brancas e pastas italianas.O “Cornifesto 2015” apresenta nuances vegetais que combinam com finas notas de fruta madura e notas de especiarias, oferecendo complexidade e muita intensidade aromática. O perfil apresenta-se fresco, e elegante, revelando a essência da casta através de uma estrutura com intensidade e acidez e cujo potencial deixa prever a sua utilização para futuras vinificações. Quando servido, acompanhe-o com pratos de caça, cabrito assado e peixes gordos.O “Bastardo 2014” apresenta-se, logo, como um vinho muito fino, que impressiona à primeira vista pela sua cor granada, algo invulgar nos tintos da região. No nariz salientam-se os aromas frutados de groselha e frutos do bosque, revelando complexidade e carácter. A intensidade e a elegância elevam-se na prova, revelando-se verdadeiramente nobre e sedutor, com um tanino fino e imensa frescura. Termina com uma acidez viva, oferecendo uma enorme satisfação e boa aptidão gastronómica. Para o comprovar há que servi-lo a acompanhar guisados e carnes de caça."Séries" é linha experimental da Real Companhia Velha, da qual nascem vinhos que representam a paixão e a forte aposta da Companhia na investigação e inovação no universo vitivinícola, tendo sido, ao longo dos anos, pioneira na recuperação de castas autóctones, muitas delas desconhecidas e a grande parte já em extinção. Uma linha que resulta em pequenos projetos vínicos (poucas garrafas) que primam por refletir o conhecimento do terroir aliado às características únicas destas exóticas variedades.Cada uma das seis novidades “Séries” têm um PVP de 17€.
estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo

O Largo do Beco acompanha o Festival RTP da Canção.
Liveblog a partir das 20h45 nos dias 18 e 25 de fevereiro (semifinais) e 4 de março (final).

publicidade

O Largo é social



Queres ver os teus eventos, músicas ou ações divulgadas no Largo?
Envia um email para webmaster@largodobeco.pt.

Agenda do Beco

Este noite na TV...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D