Não Sou a Única a Olhar o Céu

Enquanto a Noite Cai, escrevo À Minha Maneira. Com uma Sensação de Medo, a Faca no Coração e num Estado de Dúvida. Morte ou Vida…como é possível depois de tanto Remar, Remar! Lanço Moeda ao Ar e desejo que a notícia que recebi na Minha Casinha em Alta Rotação seja uma Estupidez.

Num Perfeito Vazio, Gota a Gota, o sangue começa a circular-me de novo nas veias e, desperto da Teimosia do não querer acreditar. E é já com o meu Mundo ao Contrário, Sem Eira Nem Beira, que ganho a consciência de que O que Foi não Volta a Ser.

A Busca pela música nacional, quando eu era Pequenina, levou-me até aos Contentores dos Xutos&Pontapés. Não N’América mas em Esta Cidade, onde o Voo das Águias não passa mas as Sirenes tocam, tive oportunidade, mais tarde, de te conhecer. Num Cerco cerrado que fiz ao Miguel Candeias. Meu colega de Rádio. Teu amigo de sempre e Para Sempre. Sem Dados Viciados mas com a Carta Certa, consegui que nos apresentasse. Assim foi. Num concerto de Amor com Paixão. Pequeno Pormenor.

Antevias-me um Futuro que Era Brilhante. Disseste-me num Doce Murmúrio, cheio de Doçuras. Lembro-me que te respondi com uma Sombra Colorida um: Conta-me Histórias. Nós Dois conversámos, rimos, tirámos uma fotografia e fizeste-me prometer que, na semana seguinte, iria à Queima das Fitas do Porto para que, no final do concerto dos Xutos, me autografasses essa fotografia. Guardo-a até hoje que já sou Mãe, junto de outras que já tenho tuas com os meus filhos. Foi numa época em que vivias num Pêndulo e todos diziam como se fossem a Voz do Dono da verdade: Ai Se Ele Cai… Gente de Merda! Melgas, Andarilhos lambe- botas. Mas a realidade é que embarcavas numa Morte Lenta, amarrado com Cordas e Correntes numa Prisão em Si.

Um Tonto de sorriso fácil, de uma generosidade que não existe em mais Lugar Nenhum.

Hoje sei que Não Sou a única A Olhar o Céu. A não conseguir suster este Grito Mudo na garganta. Homem do Leme, que Vida Malvada é esta que te levou num Barco Grego deste Circo de Feras?

Este Mundo é Teu, Comendador da Nação.

Deixar um comentário