Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Largo do Beco

O mundo num beco. A cultura num blogue.

Largo do Beco

O mundo num beco. A cultura num blogue.

29.03.18

Festival de Teatro Vinte e Sete nos palcos de Bragança e Vila Real


helena margarida

Divulgação

Ao longo de um mês Bragança e Vila Real recebem o Festival de Teatro Vinte e Sete, inteiramente dedicado à produção teatral portuguesa. O pano subiu no Dia Mundial do Teatro, 27 de março com as peças "A grande vaga de frio", em Vila Real, e "Stand Down" de Ángel Fragua, em Bragança, e só irá descer a 27 de abril em Vila Real com ‘Contos do Bordel’, a segunda edição do projeto ‘Curtas do Teatro Fora do Palco’ com três novas micro-peças a apresentar num percurso pelos bastidores do Teatro. Em Bragança com “Lindos Dias”.

Divulgação

O cartaz exibe 14 peças, num total de 19 sessões, incluindo a estreia de "Torga" inspirada na obra do escritor. Uma encomenda dos dois teatros transmontanos no âmbito do projeto Algures a Nordeste, apoiado pelo programa Norte 2020 e que irá dar a conhecer o "reino maravilhoso". Nas palavras da organização “paisagem geográfica, humana e poética de Trás-os-Montes, contraditório e desigual”. Uma produção artística da Companhia Teatro da Garagem para ver dias 20 e 21 de abril no Teatro de Vila Real.

"O último dia de um condenado", uma adaptação da obra de Victor Hugo que é interpretada por Virgílio Castelo estará em cena no Teatro Municipal de Bragança a 19 de abril.

O festival inclui ainda "Arabesco", uma abordagem ao universo de Edgar Allan Poe pela companhia Red Cloud Teatro de Marionetas, que também apresentará um espetáculo direcionado para as crianças. “Lobo Mau” cruza teatro, teatro de marionetas, desenho animado e música.

A Companhia Chapitô apresenta "ATM - Atelier de Tempos Mortos", Fernando Mota interpreta "Mapa". No âmbito da Rede Eunice, a produção do Teatro Nacional D. Maria II “Sweet home Europa” estará em palco a 6 de abril, em Vila Real. “Em memória”, um monólogo de Pompeu José, a partir do romance “Até ao Fim” de Vergílio Ferreira, produção Gambozinos e Peobardos e Trigo Limpo Teatro ACERT, com encenação de António Rebelo e Pedro Sousa também irá estar no “Vinte e Sete”.

Em tempo de férias de Páscoa a programação do Festival inclui um workshop de cinema de animação e o laboratório de criação 'Miniperformance', para crianças dos oito aos 12 anos, com direito a uma apresentação pública no final. Para o público infantil, vai ainda ser apresentado o espetáculo 'Bela Adormecida', numa versão do Teatro de Ferro. A mesma companhia vai orientar um 'workshop' de construção e manipulação de marionetas.

O Vinte e Sete é uma organização conjunta entre os teatros municipais de Bragança e Vila Real que vai já na 18ª edição.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
publicidade
wook é uma oferta?