Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Largo do Beco

O mundo num beco. A rádio num coreto. A cultura num blogue.

Largo do Beco

O mundo num beco. A rádio num coreto. A cultura num blogue.

26
Jan18

RTP: Nuno Artur Silva sai da administração


Bruno Fernandes

RTP

 

O Conselho Geral Independente (CGI) da RTP anunciou a recondução de Gonçalo Reis como presidente do Conselho de Administração. Em comunicado, o CGI anunciou também a saída de Nuno Artur Silva e Cristina Vaz como administradores. Gonçalo Reis tem agora que apresentar um novo Projeto Estratégico para a estação para o próximo triénio 2018-2020, sendo que a atual administração termina o mandato já no próximo mês de fevereiro.

Nuno Artur Silva tinha a área dos conteúdos a seu cargo enquanto que Cristina Vaz tinha a área financeira.

Participação nas PF é a causa da saída

Nuno Artur Silva mantinha uma participação nas Produções Fictícias (PF), proprietária do Canal Q. Aquando o assumir de funções por parte de Nuno Artur Silva, este comprometeu-se a vender a sua participação nas PF, algo que não aconteceu. Segundo o Expresso, citando o GCI, manteve-se a "irresolução do conflito de interesses entre a sua posição na empresa e os seus interesses patrimoniais privados", apesar de o GCI "não ter verificado que isso tenha sido lesivo da empresa, no decurso do seu mandato".

Cristina Vaz é destacada pelo CGI como tendo um papel numa "gestão empresarial eficiente, que se saldou pelo equilíbrio das contas e pela estabilização financeira, ao longo dos três anos de mandato".

Já se falam em nomes para suceder a Artur Silva

A N-TV, durante a noite desta quinta-feira, começou a avançar com nomes para suceder Nuno Artur Silva no pelouro dos conteúdos. A reportagem refere que são nomes "que se ouvem nos corredores" mas não deixam de ser nomes "em cima da mesa".

Um dos trabalhadores da estação pública referiu à revista digital que "a RTP é uma empresa muito rica em recursos humanos e gente de grande qualidade e com enorme experiência, que pode vir a ocupar as funções, sem cedências a outro tipo de interesses que não os do serviço público", sendo que a mesma fonte avança que Rui Pêgo "pela sua história na empresa e pelo conhecimento que tem do meio, seria uma belíssima escolha". Já outra fonte anónima refere Joaquim Vieira, presidente do Observatório de Imprensa e colaborador da empresa. "É um homem da comunicação, com uma dimensão cultural vasta, que pela sua idade [tem 67 anos] poderia ser uma mais-valia para a empresa", refere. Pedro Norton, atual administrador executivo da Fundação Gulbenkian, é também falado: "é um gestor cuidadoso e que teve um papel importante numa fase muito difícil da SIC", refere um dos profissionais da estação.

Outro nome em cima da mesa é o de Nuno Santos e que a reportagem refere ser o "mais falado". O profissional foi diretor de programas e, mais tarde, de informação do canal público. "O Nuno é talvez o profissional mais completo do mercado português. E os últimos anos fora do país, na África do Sul e em Espanha, deram-lhe uma maior dimensão de negócio", referiu um elemento do departamento de programação. Um jornalista da estação pública acrescentou que Santos "tem pensamento estratégico, sabe o que é o serviço público, conhece o mercado nacional e internacional, e é sobretudo um homem que mobiliza, que entusiasma".

Apesar deste nomes se ouvirem nos corredores, há ainda a possibilidade de Gonçalo Reis chamar a si o pelouro dos conteúdos ou, por uma questão de "paridade", o pelouro ser entregue a uma mulher.

A reportagem refere que todas as fontes pediram anonimato.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
24
Jan18

Ministério Público abre inquérito à SIC por desobediência


Bruno Fernandes

SIC/Warner Bros Portugal/Divulgação

 

SuperNanny, a nova aposta da SIC para os serões de domingo, continua a criar polémica, tendo já chegado à justiça.

Sabe-se agora que o Ministério Público (MP) estará a investigar "factos suscetíveis de integrarem o crime de desobediência" num inquérito que surge depois da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Loures ter enviado um pedido à estação de televisão para retirar, em 48 horas, as imagens do primeiro episódio disponíveis nas mais diversas plataformas. Segundo o pedido, está em causa a exposição da vida privada da criança de sete anos, tema do primeiro episódio.

A SIC não cumpriu. Bem pelo contrário.

Alegando que a medida da CPCJ "carece de de legitimidade legal" e que recolheu as autorizações necessárias para a emissão do programa, a estação acabou por adicionar mais conteúdos relacionados com o programa no site oficial da estação.

Ao jornal Público, a Procuradoria-Geral da República referiu que estava em curso "um trabalho de recolha de elementos com vista a decidir quais os procedimentos a desencadear no âmbito das competências do Ministério Público", estando este órgão "a analisar todas as possibilidades legais de intervenção".

Programa perdeu patrocínio

Entretanto, na emissão de domingo passado, o programa foi para o ar sem patrocínio. A Corine de Farme retirou a sua associação ao programa. Sara McLeod, gestora de comunicação da marca comercializada pelos laboratórios Sarbec Portugal, referiu à revista Visão que "tumulto social" do programa "não é compatível nem com a imagem da nossa empresa, nem com os nossos objetivos comerciais".

No início desta semana, McLeod confirmava à Meios & Publicidade que "já não iríamos patrocinar mais nenhum episódio deste programa".

SuperNanny é um formato produzido no nosso país pela Warner Bros Portugal. Surgiu em Inglaterra em 2004 tendo sido adaptado em mais de quinze países. Em Portugal, o cargo de "supernanny" é ocupado pela psicóloga Teresa Paula Marques.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
08
Jan18

Já se sabe quem vai apresentar a Eurovisão. E são quatro!


Bruno Fernandes

RTP/EBU/Eurovision

 

Catarina Furtado, Daniela Ruah, Filomena Cautela e Sílvia Alberto são as escolhidas para conduzir o Festival Eurovisão da Canção.

A escolha da RTP e da European Broadcasting Union (EBU) foi conhecida ao início da tarde desta segunda-feira. É a a primeira vez que o certame estará a cargo de quatro apresentadoras.

As quatro escolhidas foram reagindo ao anúncio ao longo da tarde. Catarina Furtado referiu ser uma "honra poder apresentar a 63ª Final do Festival Eurovisão da Canção" e, acrescentou estar "muito feliz" com a escolha da RTP. "4 mulheres em palco e atrás uma maravilhosa equipa da RTP que começou a trabalhar nesta emissão tão especial no momento em que o Salvador Sobral foi anunciado vencedor", referiu a apresentadora.

Já Daniela Ruah referiu, num vídeo publicado na sua página de Instagram que tem guardado a notícia "há meses". A atriz, que brilha na série Investigação Criminal: Los Angeles, diz, na sua declaração em português e inglês, estar "super contente por fazer parte deste projeto que vai ser um estrondo".

Filomena Cautela, partilhando o vídeo do anúncio das apresentadores do certame, disse estar "honrada e mega excitada". "Será evidentemente o maior evento que alguma vez fiz no meu caminho", confessa a apresentadora do 5 Para A Meia-Noite, aproveitando para agradecer a "todos os que ao longo destes meses foram mostrando a vontade que eu estivesse por lá".

Sílvia Alberto, por seu turno, reagiu dizendo estar "muito feliz. Viajei com a delegação portuguesa e vi o palco arrebatador do concurso mais antigo da Europa bem de perto a partir da cabine de locução. Sonhei com a vitória portuguesa." Agora, vai estar a conduzir a Eurovisão.

O festival vai decorrer em Lisboa nos dias 8, 10 e 12 de maio, na Altice Arena depois da vitória de Portugal com tema Amar Pelos Dois, interpretado por Salvador Sobral.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo
06
Jan18

Liam Payne e Rita Ora cantam "For You"


Bruno Fernandes

Divulgação

 

O novo filme da saga "As Cinquenta Sagas" chega aos cinemas já no próximo dia 08 de fevereiro mas já há canção para acompanhar o novo filme baseado nos livros de E. L. James: "For You" é o nome do tema interpretado por Liam Payne e Rita Ora.

Realizado por James Foley, realizador de House of Cards e do filme anterior da saga As Cinquenta Sombras Mais Negras”, As Cinquenta Sombras Livre conta com as interpretações de Marcia Gay Harden, Eric Johnson, Luke Grimes, Victor Rasuk, Jennifer Ehle, Eloise Mumford, Max Martini, Callum Keith Rennie, Bruce Altman, Robinne Lee, Arielle Kebbel e Brant Daugherty, para além da participação como atriz de Rita Ora, sendo a segunda vez na saga que o faz.

A película é produzida por Michael De Luca, Dana Brunetti e Marcus Viscidi, para além de E L James.

O tema já está disponível desde ontem nas plataformas digitais de música, sendo que a banda sonora completa chega às lojas a 9 de fevereiro.

estamos no Facebook e no Twitter.
visita também a Bilheteira do Largo

O Largo do Beco acompanha o Festival RTP da Canção.
Liveblog a partir das 20h45 nos dias 18 e 25 de fevereiro (semifinais) e 4 de março (final).

publicidade

O Largo é social



Queres ver os teus eventos, músicas ou ações divulgadas no Largo?
Envia um email para webmaster@largodobeco.pt.

Agenda do Beco

Este noite na TV...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D